domingo, 22 de outubro de 201722/10/2017
(83) 9 9684-1386
Céu limpo
22º
24º
34º
Sao Bento - PB
dólar R$ 3,19
euro R$ 3,76
Auto Escola
ESPORTES
Árbitros suspeitos de ajudarem o Botafogo no Campeonato Paraibano são suspensos de competições para serem investigados
Árbitros estão vetados de jogos oficiais da CBF por causa das investigações em curso na Justiça Desportiva do Estado sobre suspeitas de corrupção em jogos
Redação São Bento - PB
Postada em 27/04/2017 ás 20h32 - atualizada em 27/04/2017 ás 20h36
Árbitros suspeitos de ajudarem o Botafogo no Campeonato Paraibano são suspensos de competições para serem investigados

Marinaldo Roberto confirma suspensão de árbitros por parte da CBF (Foto: Divulgação / TJD-PB)

CBF tomou uma decisão drástica e resolveu suspender preventivamente toda a arbitragem paraibana de jogos oficiais organizados pela entidade nacional. A decisão dura ao menos até o fim da investigação em curso no Tribunal de Justiça Desportiva da Paraíba que apura denúncias de corrupção e compra de resultados no Campeonato Paraibano de 2015. A suspeita é a de que árbitros tenham beneficiado deliberadamente o Botafogo-PB em alguns jogos daquele campeonato.



A informação sobre a suspensão já vinha circulando nos bastidores há alguns dias, mas apenas nesta quinta-feira a reportagem conseguiu uma fonte oficial que a confirmasse. O procurador-geral do TJD, Marinaldo Roberto de Barros, declarou que todas as entidades locais foram avisadas da decisão.



Assim, até ordem em contrária, a arbitragem paraibana está fora de eventos como Copa do Brasil e Copa do Nordeste. E se a ordem não for derrubada até lá, ficará de fora também das diferentes séries do Campeonato Brasileiro. Para completar, a CBF quer ser avisada de qualquer novidade no caso.


A decisão, contudo, não é extensiva a outras competições. E no Campeonato Paraibano, por exemplo, o próprio árbitro investigado, João Bosco Sátiro, foi escalado para apitar o primeiro jogo da final da edição de 2017 da competição, que vai ser disputada entre Botafogo-PB e Treze.


Tal escalação, inclusive, foi alvo de críticas de Marinaldo Roberto de Barros, que falou em “grande risco” à competição e ao próprio árbitro o fato de um investigado ser colocado para apitar um dos jogos mais importantes da competição estadual.


Entenda o caso


Um áudio (escute abaixo) atribuído ao zagueiro Walter detalha o que parece ser um esquema de compra de árbitros que seria orquestrado por dirigentes do Belo. O arquivo de áudio se tornou público no dia 20 de março e rapidamente se espalhou.



No áudio, relata-se como se dava o esquema e chega a citar o então vice-presidente do clube pessoense, Breno Morais (atualmente diretor de futebol do clube) como um dos envolvidos.


Quando a polêmica já estava instaurada, surgiu um segundo áudio, este sim declaradamente gravado por Walter, em que ele nega ser o autor do primeiro.



FONTE:
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

500 caracteres restantes

  • COMENTAR
    • Prove que você não é um robô:

Auto Escola: Fim de matéria
imprimir
368